80 famílias severianenses estão sendo atendidas pelo plano Brasil sem Miséria do Governo Federal



Doutor Severiano está entre os 10 (dez) municípios do Alto-Oeste Potiguar comtemplados com o Plano Brasil Sem Miséria, o qual teve inicio em abril de 2012 com o diagnóstico da situação de vida das famílias, realizada por técnicos da cooperativa CODESAOP (selecionada pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA em chamada pública para Assistência Técnica e Extensão Rural-ATER). Após está fase foram realizadas as capacitações sobre atividades produtivas, produção e comércio com as 80 famílias selecionadas, com base no diagnóstico analisado pelo MDA. Na terceira parte do plano, os técnicos juntamente com as famílias estão realizando o planejamento produtivo de cada uma Unidade Familiar Produtiva – UFP. 
Com os projetos em construção soma-se a parceria da EMBRAPA-CE que já realizaram várias visitas a famílias do município e vem promovendo cursos de capacitações para as UFP, junto a apresentação de novas tecnologias e técnicas sustentáveis como: fogões eco eficientes, fossas verdes e quintais produtivos. Desses recursos apresentados pela EMBRAPA-CE, o município de Dr. Severiano irá receber inicialmente 12 quintais produtivos.

Entenda o Plano Brasil Sem Miséria

O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado em junho de 2011 pela Presidenta Dilma para aprofundar ainda mais as conquistas obtidas no governo Lula, que permitiram crescer distribuindo renda, reduzindo desigualdades e promovendo inclusão social. Com o Brasil Sem Miséria nosso país vai além, colocando ao poder público e a toda a sociedade o ambicioso desafio de superar a extrema pobreza.
O público prioritário do Plano são agricultores familiares, quilombolas, indígenas, extrativistas e pescadores artesanais em extrema pobreza que, a despeito dos reconhecidos avanços sociais e econômicos do país nos últimos anos, continuam em situação de extrema pobreza, ou seja, com renda mensal inferior a R$ 70.
Os municípios a serem atendidos são definidos conjuntamente pelo MDA e pelo MDS levando em conta especialmente a incidência de pobreza extrema e as informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre a quantidade de estabelecimentos familiares. 
Diagnóstico com o Sr. Francimar Justino (direita) e o Técnico Laurindo (esquerda) no sítio Lagoa do Arroz.




 
Capacitação com os beneficiários do Sítio Merejo
 Laurindo e Junior Duba (CODESAOP) , Enio Girão (EMBRAPA-CE) e Laécio Nogueira (Sindicato dos trabalhadores); em visita aos locais onde serão implantados os quintais produtivos na comunidade de Merejo.